loading please wait..

Estrutura da dissertação

Um dos critérios para avaliação de uma redação é a estrutura, afinal ela é a marca de que você produziu exatamente o tipo textual exigido: narração, descrição ou dissertação (sem falar dos gêneros textuais: carta, relato, resumo e outros).

Considerando que a maioria das bancas exige do candidato a produção de uma dissertação argumentativa, vamos compreender o que deve ser apresentado em cada uma de suas partes. Observe:

 

Introdução

Nela você apresenta o assunto, a ideia-núcleo, por meio de uma afirmação, definição, citação, contextualização ou problematização. Insira também alguns índices norteadores (perspectivas sobre o tema) como se fosse o “sumário” do texto.

 

Veja o exemplo:

“Após a segunda guerra mundial, o mundo passou por muitas mudanças, dentre elas está o consumismo que se tornou uma das principais características da sociedade atual, e afirma-se que o responsável pela disseminação disso é a mídia televisiva. Entretanto, a internet também tem sido responsável pela incitação dos jovens às compras desnecessárias.”

 

Há três afirmações que precisam ser comprovadas, para percebê-las imagine que são perguntas diretas:

1-  Por que o consumo caracteriza a sociedade atual?

2- Por que a mídia televisiva é uma das principais responsáveis pela disseminação do consumo?

3- Por que a internet tem sido responsável pela incitação dos jovens ao consumo?

 

Desenvolvimento

É o momento de fazer uma análise crítica da ideia central indicada na introdução. Para isso, você deve retomar os índices norteadores, dedicando um parágrafo para cada um  a fim de expor provas, exemplos, testemunhos históricos e justificativas concretas que defendam a ideia central. Ou seja, é preciso responder as perguntas levantadas, todas pautadas em argumentos convincentes.

Sendo assim, o desenvolvimento é o momento de expor seu conhecimento de mundo, por isso é essencial fundamentar suas ideias com argumentos consistentes, não apenas no conhecimento comum ou em generalizações, como afirmar que as pessoas consomem desenfreadamente “porque sim”, e pronto.

 

Conclusão

É apresentada no último parágrafo do texto, no qual você resume as principais ideias e (re)afirma seu posicionamento sobre o tema.

É importante ressaltar que na conclusão não devem ser apresentadas ideias novas, críticas tendenciosas, nem ponto de vista pessoal ou emotivo.

 

Se você dividir seu texto claramente nessas três partes, com certeza obterá nota máxima neste critério!
Lembre-se de que escrever não é somente expor ideias, mas é expor ideias com consciência do caminho a ser percorrido e dos limites a serem respeitados.

 

Agora, que tal colocar tudo isso em prática?

 

Publicado em 10 de abril de 2014 na categoria Concursos, Redação

Gostou? Que tal compartilhar!

Autor:

Professora Mariana Santana Marins, formada em Letras pela Universidade Estadual de Londrina e Especialista em Língua Portuguesa, pela mesma universidade. Já trabalhou dando aulas de português e redação para ensino fundamental e médio. Atualmente se dedica em aulas de português para o ensino superior e gramática em preparatórios para concursos públicos. Além disso, trabalha com aulas particulares de português e redação, com revisão e formatação de livros e trabalhos acadêmicos em geral.

Diga-nos o que achou desta publicação?

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>